Terça-feira, 20 de Abril de 2010

Poema - Primavera

casa_trazeiras.pg.JPG(do meu livro Meu mundo "cá dentro")

 

As lágrimas, secaram no meu rosto.

No coração, um pranto desmedido

queimando como lume em fogo posto,

por um amor finito, reduzido.

 

As cicatrizes deste longo Inverno

desmaiam, sobre a pele, em novo tom.

Recordações já mortas, desse inferno,

fenecem, porque o sol tem esse dom.

 

Acordo inebriada p'lo jasmim...

com a 'dama da noite'... o sono vem.

Quem tem a vida perfumada assim,

 

decerto não precisa de ninguém.

Talvez vá procurar um novo amor

quando das minhas flores cair a flor.

--------------------------------

22/03/2002

Laura B. Martins

Soc. Port. Autores nº 20958

publicado por LauraBM às 01:37
link do post | E custa, comentar neste blog? | favorito
 O que é?

*veja como eu sou

*subscrever feeds

*meter o nariz no blog

 

*Novidades no blog

* Poema - Alentejo e girass...

* Poema - Margem Sul

* Poema - Quinta do Anjo

* Poema - Patriotismo!

* Poema - Remorso!

* Poema - Encontro na marqu...

* Poema - Faca afiada

* Poema - Lar... doce lar!

* Poema - Difícil...

* Poema - Queres sair?

* Poema - Admirável mundo n...

* Poema - Meu universo rest...

* Ginástica? Não, obrigada...

* Poema - Zero horas

* Poema - Dispersos

*Antiguidades óptimas

*Também gostará de:

* 10 blogs para conhecer no...

* Sua presença basta

* Poema - Mais vale guardar...

*Links especiais dos Blogs da minha autoria

blogs SAPO