Quinta-feira, 20 de Outubro de 2005

Poema - Tango macabro

(do meu livro «Animais de Estimação... e outros que não!») barramus.vrd.gif

 

À janela, descansada,

bebo o café, embalada

por melodia argentina;

sem saber-me abandonada

pela providência divina.

 

Numa quinta, aqui bem perto,

a correr, montando o cerco,

um cão corria, em redondo.

Cão de caça, muito esperto...

e deu-se um crime, hediondo.

 

Debicava a criação,

e eis porém, quando o ‘senão’

avançou, dente afiado.

Começou a confusão;

fugiu um pra cada lado.

 

Voam penas pelo ar,

fogem patos a grasnar

e uma galinha, coitada,

levanta-se a coxear

pois levou grande dentada.

 

Pelo vizinho, gritei.

Acordes não esquecerei

da música sincopada.

Veio o dono impor a Lei;

e o cão, na cerca fechada.

 

Soam acordes, de novo.

Estarrecida, não aprovo

a cena presenciada.

O café, bebo num sorvo;

quase termino engasgada.

 

Notas musicais elevam

o tom, (e assim conservam

do espectador a atenção).

Os outros bichos observam.

É grande a consternação.

 

O dono não se atrapalha,

toca o ‘tango da canalha’,

(horror meu, que sou vizinha).

Ele saca da navalha...

Corta o pescoço à galinha!

 

-----------------------------

4/03/2002

Laura B. Martins

Soc. Port. Autores nº 20958

publicado por LauraBM às 00:01
link do post | E custa, comentar neste blog? | favorito
 O que é?

*veja como eu sou

*subscrever feeds

*meter o nariz no blog

 

*Novidades no blog

* Poema - Alentejo e girass...

* Poema - Margem Sul

* Poema - Quinta do Anjo

* Poema - Patriotismo!

* Poema - Remorso!

* Poema - Encontro na marqu...

* Poema - Faca afiada

* Poema - Lar... doce lar!

* Poema - Difícil...

* Poema - Queres sair?

* Poema - Admirável mundo n...

* Poema - Meu universo rest...

* Ginástica? Não, obrigada...

* Poema - Zero horas

* Poema - Dispersos

*Antiguidades óptimas

*Também gostará de:

* 10 blogs para conhecer no...

* Sua presença basta

* Poema - Mais vale guardar...

*Links especiais dos Blogs da minha autoria

blogs SAPO