Segunda-feira, 10 de Abril de 2000

Poema - As minhas ferramentas

(do meu livro «Divagando»)

 

Sem tema a escrita é difícil.

E eu, hoje, estou tão serena ...

Pra escrever, tenho que estar

imbuída de um sentido,

que faça correr a pena.

 

Raiva, amor, ódio, ternura,

desgosto, afecto, loucura ...

palavras que hoje não vêm

desemburrar-me a caneta,

que olha o papel com desdém.

 

Pus minas na  lapiseira.

Fiz café, já o bebi.

Continuo aqui sentada,

eu não estou nada inspirada,

ainda nada escrevi.

 

Esferográfica falhou.

Neste compasso de espera,

até a tinta me seca,

de pensar já estou careca

e o poema furou.

 

Procuro um apara-lápis,

sempre vou ganhando tempo.

Abrir gavetas, fechar

dá-me tempo pra pensar;

alivia meu tormento!

 

Eu escrevo seja o que for ...

Eu tenho que ser capaz!

Poema lindo, de amor ...

Poema mau, de rancor ...

Mesmo poema mordaz!

 

Chamei o cão, fiz-lhe festas.

Olhei prò gato a dormir.

Da janela, vi as flores ...

recordei os meus amores ...

Hoje, não vou conseguir!

 

Fui passear no quintal.

Voltei. Nem está muito mal!...

Olha, grande admiração!!!

O poema já está feito,

mesmo sem inspiração!

-----------------------

9/2000

Laura B. Martins

Soc. Port. Autores nº 20958 

publicado por LauraBM às 15:04
link do post | E custa, comentar neste blog? | favorito
 O que é?

*veja como eu sou

*subscrever feeds

*meter o nariz no blog

 

*Novidades no blog

* Poema - Alentejo e girass...

* Poema - Margem Sul

* Poema - Quinta do Anjo

* Poema - Patriotismo!

* Poema - Remorso!

* Poema - Encontro na marqu...

* Poema - Faca afiada

* Poema - Lar... doce lar!

* Poema - Difícil...

* Poema - Queres sair?

* Poema - Admirável mundo n...

* Poema - Meu universo rest...

* Ginástica? Não, obrigada...

* Poema - Zero horas

* Poema - Dispersos

*Antiguidades óptimas

*Também gostará de:

* 10 blogs para conhecer no...

* Sua presença basta

* Poema - Mais vale guardar...

*Links especiais dos Blogs da minha autoria

blogs SAPO