Sexta-feira, 19 de Fevereiro de 2010

Poema - Rio d'amor!

barco_nau.gif(do meu livro "Imaginação")

 

Lágrimas, chorei tantas que perdi

a conta, neste rio que correu

dos meus olhos, em direcção a ti.

E assim, entre nós dois um rio nasceu.

 

Os barcos que o navegam, emoções,

de velas desfraldadas ao sabor

de vento alísio ou em furacões,

nas tempestades próprias do amor.

 

Períodos de seca o empobrecem,

deixando só um regato a correr.

Os verdadeiros amantes, não se esquecem

que um dia ele voltará a encher.

 

No Outono da vida de nós dois,

bem longe das loucuras, do fulgor,

aprendemos que o melhor vem depois,

na calmaria doce do amor.

 

Os sonhos perderam-se, no caminho;

não há mais tempo, a vida nos frustrou.

Recordando, murmuramos baixinho:

- Foi uma nau pirata que os roubou!

--------------------------------

25/11/2002

Laura B. Martins

Soc. Port. Autores n.º 20958

publicado por LauraBM às 00:30
link do post | E custa, comentar neste blog? | favorito
 O que é?

*veja como eu sou

*subscrever feeds

*meter o nariz no blog

 

*Novidades no blog

* Poema - Alentejo e girass...

* Poema - Margem Sul

* Poema - Quinta do Anjo

* Poema - Patriotismo!

* Poema - Remorso!

* Poema - Encontro na marqu...

* Poema - Faca afiada

* Poema - Lar... doce lar!

* Poema - Difícil...

* Poema - Queres sair?

* Poema - Admirável mundo n...

* Poema - Meu universo rest...

* Ginástica? Não, obrigada...

* Poema - Zero horas

* Poema - Dispersos

*Antiguidades óptimas

*Também gostará de:

* 10 blogs para conhecer no...

* Sua presença basta

* Poema - Mais vale guardar...

*Links especiais dos Blogs da minha autoria

blogs SAPO