Quarta-feira, 20 de Dezembro de 2000

Poema - Nosso dia a dia

(do meu livro «Divagando»)

 

O tempo ao tempo, há que dar.
Há que prosseguir em frente.
Pra quê, para trás olhar,
se a vida acaba co´a gente.

Cabelos que embranqueceram,
nem vale a pena pintar.
São desgostos que apareceram,
de tantos anos passar.

A vida se divertiu,
nosso rosto amarrotando.
A pele se dividiu
em rugas, sulcos e pranto.

O corpo mais alquebrado,
com as andanças da vida.
O espírito já cansado,
de tanta luta perdida.

E num último estertor,
inda vamos relembrar,
aquele perdido amor,
sem o poder alcançar.

A vida passa, passando...
O tempo corre, correndo...
Os dias voam, voando...
Tudo se acaba, morrendo...!

-----------------------------
7/2000

Laura B. Martins 

Soc. Port. Autores nº 20958

publicado por LauraBM às 18:43
link do post | E custa, comentar neste blog? | favorito
 O que é?

*veja como eu sou

*subscrever feeds

*meter o nariz no blog

 

*Novidades no blog

* Poema - Alentejo e girass...

* Poema - Margem Sul

* Poema - Quinta do Anjo

* Poema - Patriotismo!

* Poema - Remorso!

* Poema - Encontro na marqu...

* Poema - Faca afiada

* Poema - Lar... doce lar!

* Poema - Difícil...

* Poema - Queres sair?

* Poema - Admirável mundo n...

* Poema - Meu universo rest...

* Ginástica? Não, obrigada...

* Poema - Zero horas

* Poema - Dispersos

*Antiguidades óptimas

*Também gostará de:

* 10 blogs para conhecer no...

* Sua presença basta

* Poema - Mais vale guardar...

*Links especiais dos Blogs da minha autoria

blogs SAPO