Sexta-feira, 10 de Maio de 2002

Poema - O sino da minha terra "Casa de Deus"

(do meu livro «Meu universo»)

 

Quem ouviu e não prestou, por andar em correria,

atenção à voz do sino, atenção à melodia...

não sabe quanto perdeu. Nem sabe que se esqueceu

de parar, para escutar e até cantarolar.

 

Quem ouviu e não prestou a atenção que devia...

quem fechou os seus ouvidos a tão bela melodia...

e ousou dizer, de seguida, que os sinos fazem barulho...

por certo tem coração transformado em pedregulho.

 

Não sei de nada melhor, pra confortar coração,

do que as suas badaladas convidando à oração.

Lá todos se cumprimentam e já nem pensam na guerra.

Leva os fiéis pra igreja, o sino da minha terra.

 

Ele desperta a minh´alma, deixo pra trás arrelias;

o som longínquo me acalma, chamando às "Avé-Marias".

Os meus passos se encaminham pra pedir por mim, p’los meus,

na direcção da igreja. Eu vou à casa de Deus!

 

E lá rezamos, cantamos, ouvimos sermão do padre,

encontramos o vizinho e sorrimos pra comadre...

Por mim, acho que cantamos de menos, em cada missa.

Deus até ia gostar, de uma forma mais castiça.

 

Vejo outras religiões, que cantando em harmonia,

rezam e pedem pra Ele tudo com mais alegria.

Levantam-se, dão as mãos, não têm missa formal;

erguem os braços aos céus e dançam, têm coral...

 

Isto de religião, esp’rança de alma e coração,

nos é dado em pequenino, sem podermos escolher.

Mas, como temos que ter algo em que acreditar...

E, afinal, Deus é só um! É só Ele e mais nenhum!

 

Eu acho que me perdi, conversa é como cereja.

Estava a falar dos sinos... Lá voltarei. Assim seja!

 

-----------------------------

9/2000

Laura B. Martins

Soc. Port. Autores nº 20958

publicado por LauraBM às 00:10
link do post | E custa, comentar neste blog? | favorito
 O que é?

*veja como eu sou

*subscrever feeds

*meter o nariz no blog

 

*Novidades no blog

* Poema - Alentejo e girass...

* Poema - Margem Sul

* Poema - Quinta do Anjo

* Poema - Patriotismo!

* Poema - Remorso!

* Poema - Encontro na marqu...

* Poema - Faca afiada

* Poema - Lar... doce lar!

* Poema - Difícil...

* Poema - Queres sair?

* Poema - Admirável mundo n...

* Poema - Meu universo rest...

* Ginástica? Não, obrigada...

* Poema - Zero horas

* Poema - Dispersos

*Antiguidades óptimas

*Também gostará de:

* 10 blogs para conhecer no...

* Sua presença basta

* Poema - Mais vale guardar...

*Links especiais dos Blogs da minha autoria

blogs SAPO