Segunda-feira, 10 de Novembro de 2003

Poema - Degradação

(do meu livro <Pedaços da vida>)

 

As dores vêm com a idade: as artroses e aflições,

reumáticos e varizes, transformam-nos em podões.

Se hoje tem dor, eu descanso. Amanhã, parto prà guerra.

A vida nunca tem dó de quem nas dores se encerra.

 

Quando a vida se encomprida, os dias ficam mais curtos,

ideias esmaecidas e as doenças em surtos.

A lenta degradação, que vamos apercebendo,

deixa-nos na ilusão de pouco estarmos vivendo.

 

Oh! Não! Jamais vou deixar que me escape assim a vida.

Aproveito ter mais anos e a ideia esclarecida.

Porque estou viva e capaz de estar aqui a falar;

e em casa, estava doente mas teimei em versejar.

 

Os meus versos são o fruto de um desgosto que sofri.

Foi pensando nos desgostos que me sentei e escrevi.

Cinquenta e seis anos tinha, estava afogada em desgosto,

com muito dó de mim mesma, lágrimas sulcando  o rosto.

 

Parti para escrever versos, desfiz a minha revolta.

Peguei a vida pelos cornos, fui-me a ela, dei-lhe a volta.

 

------------------------------

14/08/2001

Laura B. Martins

Soc. Port. Autores nº 20958

publicado por LauraBM às 19:29
link do post | E custa, comentar neste blog? | favorito
 O que é?

*veja como eu sou

*subscrever feeds

*meter o nariz no blog

 

*Novidades no blog

* Poema - Alentejo e girass...

* Poema - Margem Sul

* Poema - Quinta do Anjo

* Poema - Patriotismo!

* Poema - Remorso!

* Poema - Encontro na marqu...

* Poema - Faca afiada

* Poema - Lar... doce lar!

* Poema - Difícil...

* Poema - Queres sair?

* Poema - Admirável mundo n...

* Poema - Meu universo rest...

* Ginástica? Não, obrigada...

* Poema - Zero horas

* Poema - Dispersos

*Antiguidades óptimas

*Também gostará de:

* 10 blogs para conhecer no...

* Sua presença basta

* Poema - Mais vale guardar...

*Links especiais dos Blogs da minha autoria

blogs SAPO