Domingo, 10 de Maio de 2009

Poema - Golfe português

(do meu livro «Ao corer da pena»)

São campos em Portugal!

Relvas feitas à medida

de quem quer atirar bolas

com um taco e sem corrida.

 

Relvados de Portugal!

Campos pra grandes senhores

praticarem um desporto,

finíssimo, sem ter dores

 

e, sem suores, também.

Os tacos vão num carrinho!

Têm quem apanhe as bolas!

Que desporto mais mansinho!

 

Bem trajados, a rigor,

lá vão bailando com os tacos.

Apostando uns com os outros,

metem bolas em buracos.

 

---------------------------

 11/10/2002

Laura B. Martins
Soc. Port. Autores n.º 20958

publicado por LauraBM às 23:42
link do post | E custa, comentar neste blog? | favorito
 O que é?

*veja como eu sou

*subscrever feeds

*meter o nariz no blog

 

*Novidades no blog

* Poema - Alentejo e girass...

* Poema - Margem Sul

* Poema - Quinta do Anjo

* Poema - Patriotismo!

* Poema - Remorso!

* Poema - Encontro na marqu...

* Poema - Faca afiada

* Poema - Lar... doce lar!

* Poema - Difícil...

* Poema - Queres sair?

* Poema - Admirável mundo n...

* Poema - Meu universo rest...

* Ginástica? Não, obrigada...

* Poema - Zero horas

* Poema - Dispersos

*Antiguidades óptimas

*Também gostará de:

* 10 blogs para conhecer no...

* Sua presença basta

* Poema - Mais vale guardar...

*Links especiais dos Blogs da minha autoria

blogs SAPO